Casa de Colmo

Situada na aldeia da Panchorra, esta casa tradicional típica do Montemuro foi uma habitação igual a tantas existentes nesta aldeia. Depois de ser recuperada, mantém os seus traços arquitetónicos originais (piso térreo onde se guardava os animais durante a noite e por vezes tinha também a função de casa de banho com acesso do piso superior que juntamente com os dejectos dos animais serviam para fertilizar os solos na atividade agrícola. Tinha também um piso que servia de habitação a uma família. Possuía paredes em pedra seca, portas pequenas e poucas janelas e o telhado coberto de colmo). As suas divisões interiores, são as de uma casa tradicional, ou seja, um espaço amplo onde as famílias habitavam em grande número. A cobertura, sempre de duas águas, era de colmo em todos os casos, quer se tratasse de palheiros quer de habitações. Disposto em camadas sucessivas, o colmo era preso por varas de amieiro e capas de granito para protege-lo da invernia. Nos invernos habitualmente rigorosos colocavam-se resguardos de granito. Os materiais de construção envolvidos na sua recuperação foram selecionados de acordo com a construção original e foram fieis à sua construção (granito de grão grosso e tom amarelo, madeira de castanho nos interiores e a estrutura do telhado e o colmo do centeio na cobertura ). Para além da função didáctica de construção tem também uma função de apoio aos percursos pedestres, rotas, tours que se desenvolvem nesta região. As aldeias da Panchorra e da Talhada são das mais típicas da Serra de Montemuro com tradição na criação de gado e transumância (em diversos períodos do verão, os pastores da Serra da Estrela traziam os seus rebanhos para a Serra de Montemuro para se alimentarem, visto na Serra da Estrela os solos no verão não terem pasto). Na Panchorra encontra-se também a Lagoa de D. João, enquadrada numa paisagem bucólica paradisíaca, que vale a pena visitar. O visitante pode ainda reviver um passado característico da vida rural, pois nesta região abundam ainda elementos como o forno tradicional, eiras, canastros, lavadouros, fontes onde os animais iam beber e pedras com memórias (por ex. onde os habitantes afiam as facas).

Na aldeia da Panchorra poderá ainda visitar a belíssima Ponte da Panchorra, uma ponte de dois arcos com tabuleiro horizontal que liga as margens do rio Cabrum, em plena Serra de Montemuro a cerca de 1000m de altitude. Terá sido edificada no período moderno, e testemunha uma obra colectiva e de arquitectura tradicional destinada a assegurar o trânsito de carros agrícolas, pessoas e gado deste território. Este monumento integra a rota do românico (que contempla 58 monumentos) no percurso vale do Douro que integra no seu conjunto 14 monumentos dos concelhos de Resende, Baião, Cinfães, Castelo de Paiva, Marco de Canaveses e Penafiel.

Coordenadas GPS – 41º 00`50.7“N 7º 58`10.9º W

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *